Needtobreathe - The Reckoning

Album Review: Needtobreathe – The Reckoning

Needtobreathe
The Reckoning

★★★★½

Needtobreathe - The Reckoning

A lot has changed for Needtobreathe since their 2005 debut album ‘Daylight’. The band left the Alternative Rock style from that album behind and obtained great success with a more Folk/Southern oriented sonority on the following two records. On their forth studio album ‘The Reckoning’ the band meets requests of older fans and returns triumphantly to their roots, but without getting away from the softer sound that pushed them to mainstream in recent years.

Songs like “Drive All Night”, “The Reckoning” and specially “Keep Your Eyes Open” are exactly what their older fans wanted to listen: Needtobreathe rockin’ at their best, even better than earlier on its career. But those who appreciated the last two albums will be delighted with “White Fences”, “Slumber” and “Devil’s Been Talkin”, which shows that the success achieved with Folk/Southern didn’t came from nothing: they’re clever and show themselves naturally comfortable playing this particular genre. In addition to skillfully explore that two styles already known on their career, Needtobreathe pushes forward on the explosive guitar riffs, drum attacks, falsetto-filled vocals and even brass instruments of the opening track “Oohs and Ahhs”. This is one of their best songs, where for the first time they perform like a real arena band (maybe it’s a clue of which direction the band will take on the future).

‘The Reckoning’ is Needtobreathe’s best album to date: a balanced mix between genres already experienced during their career performed better than ever, plus some innovation touches. One of the best albums of the year? In my opinion, yes. An important step to the group towards critical and commercial acclaim? Absolutely.

Resenha: Needtobreathe – The Reckoning

Muita coisa mudou para o Needtobreathe desde o lançamento de seu álbum de estréia ‘Daylight’, em 2005. A banda abandonou o rock alternativo apresentado naquele álbum e atingiu grande sucesso com uma sonoridade mais voltada ao Folk/Southern em seus dois discos subsequentes. Em ‘The Reckoning’ a banda atende aos pedidos dos fãs mais antigos e volta triunfalmente às suas origens, porém sem abandonar completamente a sonoridade mais leve que os alavancou nos últimos anos.

Faixas como o single “Drive All Night”, “The Reckoning” e principalmente “Keep Your Eyes Open” são exatamente o que os fãs mais antigos queriam ouvir: o Needtobreathe fazendo rock em sua melhor forma, melhor até que no início da carreira. Já os apreciadores dos dois últimos álbuns irão se deleitar com “White Fences”, “Slumber” e “Devil’s Been Talkin”, as quais demonstram que o sucesso conquistado com o Folk/Southern não veio a toa: eles são muito competentes e se mostram naturalmente confortáveis neste estilo. Além de explorar com maestria as duas vertentes já conhecidas em sua carreira, o Needtobreathe ousa nos riffs explosivos de guitarra, ataques de bateria, vocais recheados de falsetes e até metais da faixa de abertura “Oohs and Ahhs”. Esta é uma de suas melhores músicas, onde eles interpretam pela primeira vez como uma verdadeira banda de arena, e talvez seja uma pista de qual sonoridade a banda irá adotar em seus próximos discos.

‘The Reckoning’ é o melhor álbum do Needotbreathe até hoje: uma mistura balanceada entre os gêneros já experimentados durante sua carreira, com interpretações melhores do que nunca e alguns toques de inovação. Um dos melhores álbuns do ano? Na minha opinião, sim. Um passo importante do grupo rumo à consagração crítica e comercial? Sem dúvida alguma.

Comments